Justiça em tempo real. O novo e desafiador mundo dos profissionais do Direito

Escrito por Helvio Falleiros
Criado em Terça, 02 Fevereiro 2016 15:13

O século 21 chegou finalmente à área do Direito e da Justiça. O mundo de todos aqueles que gravitam em torno desse universo virou de ponta cabeça. São mudanças recentes, radicais e profundas, que não param de acontecer e que vão muito além do campo estritamente jurídico. Os exemplos estão aí, à vista de todos.


Antes quase secretos, os julgamentos de casos importantes no Supremo Tribunal Federal são hoje transmitidos em cadeia nacional, transformando os magistrados, antes desconhecidos, em celebridades instantâneas.

Nesse processo avassalador, caiu por terra a antiga concepção segundo a qual o “juiz só fala nos autos”. Os magistrados hoje falam muito – antes, durante e depois de julgamentos. Algumas medidas judiciais, como a prisão de personalidades do mundo empresarial e político, determinadas pela Justiça Federal, são acompanhadas pela mídia quase em tempo real.

Da mesma forma, cada passo dos processos mais importantes ganha imediata repercussão na imprensa. Os casos de delação premiada são expostos assim que os seus autores determinam os depoimentos. É a Justiça em tempo real, que torna tudo mais emocionante e surpreendente.

O velho e lento ritmo do Direito e da Justiça ficaram no passado. Tudo começa a ser digitalizado, os processos, inclusive. Juízes proclamam sentenças ou decidem sobre liminares em algumas horas. Poucos meses são necessários para que um juiz de primeira instância profira a sua sentença em muitos casos.

Tudo o que está acontecendo hoje não passa ainda da “ponta do iceberg”. Há muito mais por vir daqui por diante. Esse universo em transformação exige, por sua vez, uma nova postura dos advogados e dos profissionais do direito. É preciso que eles estejam preparados para agir também “fora dos autos”. Conversar abertamente com a sociedade, sem travas na língua e sem o velho jargão jurídico.

É necessário aos advogados e aos agentes do Direito fazer bom uso das redes sociais e de todos os principais canais de comunicação e diálogo com os clientes e a sociedade – websites, fanpages, revistas eletrônicas, publicações etc. Sem falar da abertura necessária para estabelecer um relacionamento mutuamente proveitoso com a imprensa.

Viveremos nesse novo universo em expansão. Não haverá volta ao passado. A história segue para frente e não retroage. Quem desenvolver todo o seu potencial de comunicação e de diálogo com a sociedade, através das redes e das diversas mídias, será capaz de fazer, com sucesso, a transição para esse “admirável mundo novo”.


Helvio Falleiros   

Diretor da Agência Strada
Fevereiro de 2016