Entenda a crise da maior rede social do mundo - e saiba como proteger seus dados

Escrito por Tamires Camargo
Categoria: Blog Criado em Terça, 24 Abril 2018 19:27

O ano não começou fácil para Mark Zuckerberg. O fundador e presidente do Facebook – uma das redes sociais mais utilizadas do mundo, com mais de 2 bilhões de usuários cadastrados – pronunciou-se no Congresso dos Estados Unidos sobre o recente escândalo de vazamento de informações envolvendo sua empresa.

 Os jornais The New York Times e The Guardian publicaram, em março deste ano, uma entrevista chocante com um cientista da computação canadense chamado Christopher Wylie. Wylie declarou aos jornais que a rede social vazou informações pessoais de milhões de usuários à Cambridge Analytica, empresa de análise de dados onde trabalhava. A empresa foi responsável tanto pela promoção da campanha de Donald Trump para a presidência dos EUA quanto pela campanha que apoiou a saída do Reino Unido da União Europeia, o “brexit”.

Outra informação chocante, vinda desta vez do próprio Facebook, foi o número apurado de perfis cujas informações foram compartilhadas à Cambridge Analytica. A estimativa, de 50 milhões de usuários, pulou para 87 milhões de usuários. Dentre eles, quase 500 mil brasileiros. Veja aqui.

As informações completas desses perfis, que foram obtidas por meio de um aplicativo associado ao Facebook, foram usadas indevidamente nas duas campanhas. Agora, Zuckerberg deve responder não só judicialmente, mas também às autoridades americanas por esse “erro”. Além, claro, de ter que enfrentar a desconfiança de seus bilhões de usuários e trabalhar rapidamente para que aplicativos semelhantes, que ainda rodam na rede social, sejam excluídos.

O assunto tem sido intensamente coberto pela a imprensa desde a divulgação da notícia. Acompanhe algumas recentes reportagens a respeito aqui, aqui e aqui.


Como rever os seus dados


Diante da profunda crise de confiança criada entre Facebook e usuários, rever quais informações pessoais a rede social tem acesso tornou-se ainda mais necessário. Aí vão algumas dicas.



1) Configurações do perfil

A primeira coisa a se fazer é checar nas configurações do seu perfil quais informações são compartilhadas com aplicativos e sites na rede social. Você pode checar isso entrando na sua conta, acessando Configurações e depois Aplicativos e Sites.



Reveja cada um dos aplicativos, um por um, clicando no pequeno lápis ao lado do app (“Editar configurações”). Desmarque as caixas de seleção cujas informações você não quer compartilhar – ou, simplesmente, desmarque todas, se preferir.

Ao notar na lista algum aplicativo que não utiliza muito ou não se lembra de ter utilizado antes, não tenha pena em exclui-lo definitivamente. Basta clicar na caixa de seleção e depois em Remover.

 



2) Cadastros fora da rede

Ao navegar por outros sites ou instalar novos aplicativos no celular, muitos usuários preferem fazer login (no app ou no site) utilizando sua conta do Facebook em vez de fazer um novo cadastro. Esse passo pode te livrar de ter que preencher um formulário, mas também pode trazer insegurança em relação às informações que aquele site ou app está acessando pelo seu perfil do Facebook.

O ideal é nunca acessar outros lugares da web utilizando o seu perfil do Facebook. Em vez disso, invista um ou dois minutos do seu tempo completando um cadastro próprio para entrar no site ou app.



3) Atenção com o que compartilha

A tecnologia empregada na rede social para cruzar dados sobre os interesses do usuário – utilizada, por exemplo, na entrega de postagens e anúncios que podem corresponder mais ao perfil de cada um na plataforma - é mais complexa do que poderiam compreender os integrantes da rede. Contudo, criar um filtro próprio sobre o que publicar ou compartilhar no Facebook pode ser um meio de evitar que o algoritmo do Facebook presuma características a seu respeito e comece a lhe entregar conteúdos que não são exatamente do seu interesse. 

Há ainda uma maneira de extrair um relatório completo do Facebook sobre as informações que a rede tem armazenada sobre você atualmente. Se estiver curioso, vá até Configurações, clique em Geral e depois em “Baixar uma cópia dos seus dados do Facebook”.

 

A jornalista Camilla Costa, da Folha de S. Paulo, fez o mesmo e relatou em reportagem o que encontrou. Confira aqui.


Outro detalhe, básico e fundamental é: nunca compartilhe informações pessoais como número de celular, RG, CPF e endereço na rede. São informações que devem ser levadas com você, na sua carteira ou bolsa. Tão e somente.

 

Tamires Camargo
Jornalista da Strada Comunicação